quinta-feira, abril 27

O captain! My captain!

Robin Williams em Dead Poets Society

Carpe diem.
A máxima horaciana é uma das constantes do pungente Dead poets society. Uma máxima que todos pudemos aprender de forma trágica, pelo que haverá sempre que nos perguntar se tal lição valeu a pena.
Bem vistas as coisas, há que responder pela afirmativa. Graças ao provocador Keating (um sensacional Robin Williams) pudemos fazer sair de nós tudo aquilo que temos de melhor: imaginar, pensar, sentir, viver...enfim, ser Homens, na verdadeira acepção da palavra. E se a tragédia foi necessária para despertar consciências, ela não foi despicienda: alertou-nos para um Mundo duro e cruel, que não oferece grande margem para o romantismo. Mas, mesmo assim, a lição ficou: aproveitar o dia. E qual o melhor modo de aproveitar o dia, se não através dos livros e da poesia, motor universal da comunicação entre os Homens, quiçá a maior e mais bela das artes...
Mas, no fim, Keating acaba por sair triunfante. Tal como todos nós, que partilhámos o despertar para a vida de um grupo de jovens (e não teremos nós, também, despertado?). Háverá experiência mais bela e profunda do que ser testemunhas do despertar do "Eu", tomando consciência da ídentidade própria de cada um?

Cumpre, pois, relembrar o belíssimo texto de Walt Whitman:

O Captain! my Captain! our fearful trip is done;
The ship has weather’d every rack, the prize we sought is won;
The port is near, the bells I hear, the people all exulting,
While follow eyes the steady keel, the vessel grim and daring:
But O heart! heart! heart!
O the bleeding drops of red,
Where on the deck my Captain lies,
Fallen cold and dead.

E, uma vez chegados ao fim, há que olhar o Mundo de uma nova forma. Subamos, pois, para cima de uma mesa e tratemos de esquecer estereótipos e ideias pré-concebidas. Só assim daremos cumprimento à lição de Keating. Mais importante, só assim nos descobriremos a nós próprios.
O Captain! my captain!...

8 Comments:

Blogger wasted blues said...

Quem não se emociona e até deixa escapar uma lágrima teimosa na célebre cena dos alunos em cima das carteiras... que atire a primeira pedra! :)

1:35 da manhã  
Blogger Joana C. said...

Quando vi o filme pela primeira vez tocou-me muito.E é sempre com muito prazer que o revejo ;)

10:50 da tarde  
Blogger Hugo Alves said...

Wasted blues: efectivamente, quem não ficar comovido com o final do filme, terá uma sensibilidade digna de um calhau, isto é, nenhuma.

joana c.: acho que não és a única a ser tocada pelo filme. É impossível ficar neutro perante um filme de extremos, que vai desde a alegria de viver, de nos dedicarmos àquilo que gostamos, até à tristeza profunda provocada pela morte.

E o fio condutor de tudo isto é a poesia. Peter Weir dá-nos o prazer da descoberta da poesia e, subliminarmente, mostra a tensão dialéctica entre romantismo e realismo. Uma verdadeira tese e antítese em que (felizmente!), o romantismo acaba por ganhar.

O captain! My captain!... :)

12:49 da tarde  
Anonymous 180min said...

é impossível não sonhar com este filme.

3:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

2:20 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I find some information here.

11:13 da manhã  
Blogger Don Ignacio Espeleta: said...

Genial

3:59 da tarde  
Blogger 奇堡比 said...

新女性徵信
外遇調查站
鴻海徵信
亞洲徵信
非凡徵信社
鳳凰徵信社
中華新女性徵信社
全國新女性徵信社
全省女人徵信有限公司
私家偵探超優網
女人感情會館-婚姻感情挽回徵信
女子偵探徵信網
女子國際徵信
外遇抓姦偵探社
女子徵信社
女人國際徵信
女子徵信社
台中縣徵信商業同業公會
成功科技器材
女人國際徵信社
女人國際徵信
三立徵信社-外遇
女人國際徵信
女人國際徵信
大同女人徵信聯盟
晚晴徵信

5:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home