sábado, janeiro 27

A beleza da indiscrição


É impossível não gostar de Hitchcock. Mesmo quando o Mestre faz uso de um dos mais censuráveis hábitos humanos para construir um filme: a satisfação da curiosidade sobre a vida alheia. É precisamente essa a pedra-de-toque de Rear Window. À semelhança de Rope, este é um filme de câmara. Todavia, aqui a exiguidade do espaço é mitigada, graças às objectivas de uma câmara e a binóculos, de forma estender-se às casas dos vários habitantes de um pátio. Suspense à parte, o que mais causa espanto é a facilidade com que Hitchcock constrói um microcosmos apto a representar a vida tal como ela é. Porque o pátio e os seus habitantes são isso mesmo: arquétipos das várias personagens que pululam no espaço urbano. Enquanto que, paralelamente, essa projecção para o exterior é a sábia fuga da claustrofobia que o espaço exíguo do apartamento de Jeff poderia ditar.
A beleza de Rear Window (uma delas, obviamente) acaba, assim, por ser o ir e vir de perspectiva entre o apartamento de Jeff e o espaço exterior, diluído pelos vários dramas que os habitantes do pátio vivem e que Jeff vai observando, naquilo que é um exemplo máximo de mestria na concepção de um cenário.

12 Comments:

Blogger Nuno Pires said...

O "meu" Hitchcock :)

11:23 da tarde  
Blogger Joana C. said...

Comprei recentemente o DVD mas ainda não tive oprtunidade de o ver. Deve ser bem bom!

11:35 da manhã  
Blogger Daniel Pereira said...

Perfeito.

4:15 da tarde  
Blogger Tiago Tejo said...

Mais que perfeito.

4:23 da tarde  
Blogger Paulo said...

"É impossível não gostar de Hitchcock."

Penso que isto diz tudo. Apesar de ser difícil escolher um favorito, penso que se me apontassem uma arma à cabeça (ou uma câmara fotográfica, já agora), também escolheria Rear Window para melhor Hitchcock de sempre...

8:12 da tarde  
Anonymous Célia said...

Se ser voyeur é censurável, então ser cinéfilo é censurável. Como defendia o mestre.

10:10 da manhã  
Blogger Hugo Alves said...

Exacto. Mas, neste caso, eu referia-me à censura social do voyeurismo. Não estava propriamente a pensar no cinéfilo...

10:14 da manhã  
Blogger Luís Alves said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

4:45 da tarde  
Blogger Luís Alves said...

Um dos grandes 3 momentos da carreira de Hitch, os outros são The Rope e Vertigo. Cinema de alta voltagem e suspense

4:46 da tarde  
Blogger Sam said...

Para além do suspense, voyeurismo será outro sinónimo perfeitamente aplicável à filmografia de Hitchcock.

Os exemplos disto abundam. Quem não se lembra, no clássico PSICO, da sequência em que Anthony Perkins espreita Janet Leigh no seu quarto, através de um buraco na parede?

Cumps.

10:27 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Já vi praticamente todos os filmes de Hitchcock, incluíndo os da fase inglesa.

Este é, de facto, um dos maiores! Mas, seguindo a lógica do Paulo, se tivesse de escolher apenas um... seria 'Vertigo'! :)

2:32 da manhã  
Blogger 奇堡比 said...

新女性徵信
外遇調查站
鴻海徵信
亞洲徵信
非凡徵信社
鳳凰徵信社
中華新女性徵信社
全國新女性徵信社
全省女人徵信有限公司
私家偵探超優網
女人感情會館-婚姻感情挽回徵信
女子偵探徵信網
女子國際徵信
外遇抓姦偵探社
女子徵信社
女人國際徵信
女子徵信社
台中縣徵信商業同業公會
成功科技器材
女人國際徵信社
女人國際徵信
三立徵信社-外遇
女人國際徵信
女人國際徵信
大同女人徵信聯盟
晚晴徵信

7:05 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home