terça-feira, novembro 20

Alienação

Dissertava por obrigação profissional acerca da alienação de acções de uma qualquer sociedade anónima e, de repente, tomou consciência da alienação espiritual e sentimental a que tal actividade o conduzia: já não se comunica, não se fixam os olhos do interlocutor, não se interpretam os gestos titubeantes ou pretensamente decididos e convictos da outra parte. Tudo é resumível a um qualquer resultado que se passeia na abstracção da rede das redes, vulgo Internet, para, a final, ser corporizado num resultado que não nos diz respeito. Em bom português: alienação, ao jeito de Antonioni. Nem sequer estamos no vento já. Apenas nos deixamos arrastar na mole de gestos quotidianos.